FILME: COMER, REZAR E AMAR

Posted by on outubro 24, 2013 in Relação de FILMES

FILME: COMER, REZAR E AMAR

A princípio, esse filme pode parecer para as pessoas uma grande mensagem de autoajuda.  Na realidade, é baseado num livro autobiográfico que fez muito sucesso.

A protagonista Liz (Julia Roberts), resolve realizar uma viagem de um ano para a Itália, Índia e Indonésia após um divórcio, refletindo nela um grande sentimento de culpa e decepção.

Essa viagem apesar de realmente acontecer nos países citados, também pode ser visto como uma viagem interior em busca de autoconhecimento.  Nesses países ela vai se desconstruindo de suas crenças e padrões que não lhes serviam mais ou que pertenciam a outras pessoas e também as que eram impostas pela sociedade.

Ela começa a questionar os valores da comida, dos prazeres ou desprazeres que foram ditos e comprados por ela.  Devido a imensa decepção que sofre no término de um casamento que a princípio achava-se que seria “para sempre”, ela depara-se com uma enorme angústia do qual não tinha referência interna para lidar com ela.  Resolve acessar o religioso e passa a rezar para entender o que se passou com ela e também para adquirir respostas.  No último tema: amar, vemos um assunto muito em voga na atualidade onde percebemos a falta de compromisso, o troca/troca de parceiros, a falta de tempo para conhecer o outro.

No filme, Liz se vê quase “obrigada” pela vida a repensar em suas crenças e padrões que ela não percebia que tinha e como consequência, ia repetindo ao longo da vida.  Agora ela vai fazer seu balanço mental e emocional para primeiramente ser feliz sozinha.

A atriz Julia Roberts com sua interpretação e beleza vai ter seu encontro amoroso com Javier Bardem (Felipe), mostrando que a dificuldade amorosa ocorre também nos homens, onde eles se deparam com questões como trabalho, intimidade, medo de envolvimento e o que pode advir dele, terminando por interferir no relacionamento do casal.

É um filme muito interessante de se ver, pois ao mesmo tempo que mostra paisagens muito bonitas, nos chama para nossa viagem interior trazendo nossos questionamentos à tona.

Share

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *